Pesquisar neste blogue

15 março 2017

Em busca da vida...


Quando o amor é forte, ficará sempre marcado no coração, mesmo que se desmorone perante os olhos a dor consegue ser muito mais forte.
Será difícil voltar a confiar, voltar a ter cumplicidade, até mesmo se entregar completamente para uma felicidade infinita.
Eras para mim a perfeição do imperfeito, continuo à espera de cair nos teus braços e nunca mais quereres sair do meu coração.
Vou percorrendo os meus dias, contando todos os segundos, ao encontro da minha vida, quando só consigo encontrar tantos obstáculos, que me vão deixando com mais força para encarar tudo e todos, em busca de uma felicidade, que ao mesmo tempo é uma vida difícil de viver, e que, ficará completa quando nos amar-mos a nós próprios e principalmente nos deixar-mos amar e ser amados, tanto como na amizade, na paixão, na sinceridade, na cumplicidade e ainda mais na confiança.
Em busca da nossa própria vida, é ir vivendo com a autoconfiança de que tudo somos capazes e tudo conseguimos alcançar, com tudo aquilo que possamos alcançar, apreender do passado e do presente, traçando os caminhos correctos e com o bom senso de contornar tudo e todos da melhor forma, que cada um de nós acredita ser o melhor.
A alma e o coração, são os nossas armas mais fortes perante a vida, basta usá-las correctamente.
Saber viver, é admitir que todos os dias possamos acordar e saber que haverão todo o tipo de sentimentos com uma diversidade tal, e, com os quais devemos compreender na primeira pessoa e ultrapassarmos, com a apreensão do que já passamos, de forma a saber melhorar o confronto dessas mesmas adversidades do dia.
Num único dia podemos sentir ódio e amor, tristeza e felicidade, entre os demais sentimentos opostos que possam acontecer.
Por isso encontremos a nossa vida no dia a dia, utilizando toda a sabedoria e bom senso apreendida até o dia de hoje.
Vivamos o presente, pensando no futuro, mas focando apenas nos diversos adversos do momento.

By Lilly

11 março 2017

Once upon a time...


Trying to define a "once upon a time" story, it's some how ambiguous, although i'll try my best to tell a fantastic story which i'm presenting to you as a wonderland story... so here it goes...

Once upon a time, there was this nice family that were very happy, everything was going well, mum worked as a nurse, dad a driver and two little girls living, playing and studding, they used to go on weekend to make picnics, or even go to nice restaurants, but even better then that, they were happy together...

Girls grown up, went to collage, and some how the family started to be apart, in mine time there was another baby girl, and suddenly dad simply asked for the divorce and never wanted to know anything about this family, the baby was just growing with mum, but a few years latter, mum had an accident and stayed in a bed, without speaking or moving, the three girls just had to ajuste all their lives to take care of mum and go on with their own lives...

Sudenly there is a baby in the family, a divorce, and depresseion problem with one of them, a complete mess... but some how they have made it work all together...

A lot of strength in this family, a lot of mixed feelings and sensations, but above all the stayed together in order to give the baby and a mom on a bed the best they could...  

Looks like a sad story, but in fact it has lots of things that happened during all of this time, could be a story of any of us.

by Lilly




Metafísica...


Deixar a alma livre para uma mente aberta e em paz, poderemos então entrar num êxtase com a metafísica, em contacto com o universo, o qual poderemos entrar em harmonia com a natureza e deixar que a metafísica nos ajude a manter a paz interior e com o todo que nos rodeia.
O contacto com o nosso interior e rever tudo o que nos possa tornar o ser que somos, dá-nos um melhor bom senso entre o existente e a nossa própria existência como um todo.
Se tivermos a mente o suficientemente ligada ao vasto e infinito universo, perceberemos que, tudo o que não for sublime ao nosso ser, é apenas uma questão de falta de consciência da nossa própria existência e de tudo o que nos rodeia.

"... há certas ideias das quais as outras coisas participam, e das quais essas coisas derivam seus nomes; as coisas similares, por exemplo, tornam-se similares porque participam da similaridade; e as coisas grandes tornam-se grandes, porque participam da grandeza; e as coisas justas e belas tornam-se justas e belas porque participam da justiça e da beleza[.]"
— Platão, Parmênides.
A minha mentalidade mantêm-se aberta a todas as coisas que a metafísica me reserva, e que nos reserrva a todos, e a vossa mentalidade que diz?
Espero que todos nós possamos um dia viver em harmonia enquanto seres com alma que se une ao universo de uma forma una e consciente.

by Lilly 

10 março 2017

Vida... qual o caminho...


Onde nos leva a vida, isso é algo ainda incógnito, mas temos de sonhar, de viver, de sentir e muito mais impreterivelmente. 
Só assim saberemos o que é a vida, até onde ela nos leva e como nos leva, no entanto podemos também liderá-la da melhor forma possível desde que tenhamos as forças necessárias e força interior para lhe tomarmos as rédeas.
Pode ser menos fácil se formos pessoas sentimentais, no entanto, o que fazemos de coração tem sempre o seu lugar, e esse é, indiscutivelmente o melhor a fazer.
Determinantemente, devemos sempre recorrer ao bom senso e discernimento das escolhas que nos são colocadas pela vida, ou por aquelas que nos são impostas, e que, por vezes, não sabemos ao certo se serão as melhores, mas logo a vida encarregar-se-à de nos mostrar se assim o foi ou não. Aceitar as suas consequências ou oferendas, não é questinonável.
Vivam de coração aberto, libertem-se das mesquinhices, sonhem e vivam da melhor forma, amem, cantem, dancem e todo o mais que queiram, o caminho é a paz e a felicidade.

by Lilly 

08 março 2017

Amor Platónico


Mal te conhecia e vi em ti um sorriso malandro, como se de cumplicidade se trata-se.
Passávamos horas ao lado um do outro, sem muitas palavras, apenas sentimentos platónicos, que quase e sempre nos proibíamos a nós mesmos.
Chegar perto de ti, era para mim, o auge do meu dia, pois podia sentir em silêncio o mais perfeito dos amores platónicos alguma vez existente em toda a galáxia ou universo, que até então é do mínimo conhecimento humano.
A tua voz fazia-me estremecer de prazer, o teu olhar deixava-me segura e inquieta, fazia-me desejar percorrer todo o teu ser apenas com sopros e suspiros prazerosos até te levar ao mais intenso êxtase que alguma vez havias sentido.
Guardava tudo dentro do meu coração, mas principalmente da minha alma, de modo a sentir o mais puro dos sentimentos.
Conseguia sentir-te no mais íntimo do meu ser, mesmo que esse não fosse o teu desejo, sentia-me tão bem ao teu lado, que nem precisava palavras para sentir felicidade, amor, desejo, cumplicidade entre muitas mais sensações que qualquer ser, até então possa ter sentido.

by Lilly

08 julho 2016

Moments...



Leva os teus erros como uma aprendizagem... Leva o amor como bons momentos...

Take your mistakes as a learning ... Take love as good moments ...

No regrets... just life...


As much as i know, i still don't know nothing at all... just enjoying life the best i can... if feeling down tomorrow will be another day... if feeling great, believe me, i really am enjoying at the most of it... NO REGREATS... JUST LIFE... 


by Lilly